ÒKUN

Òkun é artista visual autônoma radicada em Goiânia - Goiás, Brasil. Graduanda em Artes Visuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG), integrante do coletivo Nacional TROVOA e pesquisadora no Núcleo de Práticas Artísticas Autobiográficas (NuPAA). Participou de exposições como "Crônicas Cariocas" no Museu de Arte do Rio - RJ (2021) e "Que Nascerá!" no SP-arte Viewing Room (2021), também contribuiu com o ensaio visual "Gestos de Cura" na Revista Apotheke para o dossiê de Renata Felinto (2021). Seus trabalhos artísticos se encontram na pintura, ilustração e colagem digital com atravessamentos entre espiritualidade, memória, encruzilhada e pertencimento. Registra intuitivamente gestos de cura e movimentos ritualísticos feitos por entidades cultuadas dentro dos terreiros de Umbanda, investigando elementos que participam da sua vivência. Utiliza o não-lugar enquanto ponto de partida para descobertas de encruzilhadas.

ÓKUN.jpg
86C2A750-240B-40DE-A036-EC4720C8C0B3 - Òkun.jpeg

Òkun

Olho d'água

2021 

Pintura

60x80cm 

acrílica e óleo sobre tela 

A obra "Olho d'água" é uma pintura de técnica mista em tela (acrílica e óleo), com tamanho de 60x80cm, esticada sobre chassi com disposição para ser exposta pendurada na parede. Ilustra uma mão negra semiaberta com um búzio africano ao centro. Esta obra surge em um momento de observação da mão como portal de cura durante as experiências com a espiritualidade, a proposta do búzio como condutor dessa função servindo como mais um elemento desse fragmento, propõe esta ruptura que observa como olho das águas. Penso em tudo que somos capazes de emanar com gestos pela mão.

B0AF348F-50D1-48CB-A724-11033191EE2B - Òkun.png

Òkun

Ela veio me contar

2021

Técnica mista de pintura e cerâmica

18cm (diâmetro)

Oleo sobre cerâmica

A obra "Ela veio me contar" é uma pintura a óleo sobre um prato de cerâmica de 18cm de diâmetro, com disposição para ser exposta tanto em parede quanto em suporte específico para este tipo de objeto. É uma obra que traz uma observação sobre a relação da pintura como oferenda, retrato a partir de uma experiência pessoal uma cena de uma aranha que anda sobre uma vela verde acesa. Momento esse em que a espiritualidade se comunica através de símbolos e gestos. Em cultivo a essa relação, a pintura tem sido o alimento.

Òkun

Buscar o que já se tem

2019 Técnica: colagem digital

29,7x42cm 

A obra "Buscar o que já se tem" é uma colagem digital de tamanho 29,7x42cm (A3), propõe uma perspectiva afrofuturista sobre o acolhimento de si através do entendimento de que as respostas estão dentro de nós. Um ato de olhar pra dentro, confiar na sua intuição. Ouvir a voz do orí.

831A61EA-3BE4-4CD6-962A-197113F4A0B6 - Òkun.png